terça-feira, outubro 21, 2008

Os homens e as mulheres

Quero primeiro que tudo, tentar moderar o que vou dizer.
Não quero ferir susceptibilidades, cada um sabe o que vale (ou não).Cabe por isso a cada um fazer uma pequena avaliação introespectiva, vocês senhores que lêem estas linhas com curiosidade.
Cabe também a vocês olhar à vossa volta com olhos de ver, de avaliar, de medir, de discernir.
Venho deixar palavras sobre a minha visão, um pouco a brincar, mas como dizia o outro "a brincar a brincar....".
Não venho falar da minha experiência nem da experiência de outros, mas do que observo no global (comigo incluida também, claro.)
Já devem ter ouvido falar na almofada que os líderes em invensões inúteis, os Japoneses, inventaram que tem a forma de um ombro masculino, com o bracinho para carinhosamente abraçar a companheira durante a noite e tudo (podem espreitar em http://www.armpillow.com/).
Agora pensem nas bonecas insufláveis. Já existem bonecas insufláveis cujo material é practicamente idêntico, em termos de textura e maleabilidade, a um ser humano.
Agora...pensem nos avanços da robôtica. Onde esta vai chegar em poucos anos. Dêem largas à imaginação.
Agora juntem tudo.
Já estão assustados?
Eu trato disso.
Imaginem que os nipónicos(ou melhor, nipónicas) se lembram de inventar um boneco homem, com o(s) tamanho(s) em real, feitos do tal material idêntico ao de um ser humano, com a ajuda da robôtica;Este novo brinquedo, poderia ser programado antecipadamente para abrir a boca apenas para dizer o que a sua feliz proprietária desejasse.E para fazer também o que ela quisesse,eheheh.Ao mesmo tempo este brinquedo, que não necessitaria de ser alimentado a não ser a corrente eléctrica, estaria programado para cozinhar, lavar loiça, aspirar casa, limpar retretes (dos pingos da proprietária, por sinal, visto que este não possuiria necessidades fisiológicas!!!),arrumar a casa, passar roupa a ferro, tomar conta de crianças, trabalhar que nem um doido para ao fim do mês levar um bom ordenado para casa, para ajudar com os (imprescindíveis) gastos da mulher, e no fim de isto tudo, dar as boas vindas á sua "dona", quando esta chegasse a casa, com um largo sorriso, um abraço caloroso, e uma beijoca "daquelas".
Claro que, este "boneco" nunca trairia a sua proprietária, a não ser que viesse com defeito de fabrico, mas sendo assim também podia-se reclamar e trocar por um novo.Imaginem agora os modelos disponíveis no mercado: o modelo "Brad pitt"... o modelo "Jude law"...enfim, ao gosto da freguesa.
Agora imaginem que esta invenção realmente aparece no mercado nos próximos anos...Se alargarmos a nossa imaginação, podemos ter uma visão tipo "Mad Max feminina":Rapidamente os "machos" deste mundo entrariam em extinção, visto a sua única utilidade ser a de reprodução (um robô ser capaz de fecundar uma humana será pedir demais...).
Seriam criados campos de reprodução. Só aí existiriam humanos, do sexo masculino.Por esta altura, os senhores já devem estar assustados.
O que acham?Acham que as mulheres deste mundo comprariam um exemplar cibernético destes?
Não?
Pois eu como mulher não tenho dúvidas que sim.Acham que, a mulher que todos os dias apanha do marido, não compraria?E a mulher que todos os dias tem de aturar o marido bêbado?E a que tem um inútil que chega a casa, senta-se no sofá a ver o futebol, e ainda "caga" sentenças?E a mulher cujo marido raramente aparece em casa, a não ser para lavar a roupa que ainda por cima vem manchada de batôn de outra mulher?Ou aquela que trabalha, cuida da casa, dos filhos, e ainda tem de cuidar do marido como este fosse mais um filho que cresceu até aos dois anos e aí ficou?E aquela que é ainda solteira, porque não está para nada disto?Acham que não compraria um "Brad Pitt" multifunções?
Desenganem-se amigos.
Esta realidade, por mais absurda que pareça, e mesmo sendo apenas um produto da minha imaginação mais sádica, não está tão longe quanto isso. Ora visitem http://www.realdoll.com/.
Por isso...Olhem à vossa volta...mas com olhos de ver, de sentir, de analisar.Pensem bem no vosso papel.E mais do que isso......lembrem-se da importância e da falta que vos faz a mulher.No que seria a vossa vida sem elas.
Que cada um enfie (ou não) a sua carapuça.

Sem comentários: